Projetos Nacionais
Plataforma Lattes
Cliente: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Público-alvo: comunidade científica e tecnológica do País, nos planos individual, coletivo e institucional (instituições de fomento, universidades e institutos de pesquisa nacionais)
Resumo: conjunto de sistemas de informações, bases de dados e portais Web voltados para a gestão de C&T. Concebida para integrar os sistemas de informações das agências federais, a plataforma racionaliza o processo de gestão de C&T tanto do ponto de vista do usuário quanto das agências de fomento e das instituições de ensino e pesquisa.
veja +
Portal Inovação
Cliente: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Público-alvo: comunidade técnico-científica, empresas nacionais e órgãos governamentais que fomentam a inovação. Possui ambientes específicos para especialistas, grupos de pesquisa, ICTIs, NITs, empresas e agentes de inovação (organizacionais ou individuais).
Resumo: portal que oferece serviços de busca e análise de expertises, ofertas e demandas em cooperação tecnológica. Foi criado para apoiar o processo de inovação do País. Em parceria com CGEE, ABDI e consultores, o Instituto Stela concebeu sua estrutura e arquitetura.
veja +
Programa Primeira Empresa (PRIME)
Cliente: Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Público-alvo: representantes e incubadoras de empresas, e sociedade em geral
Resumo: sistema integrado ao Portal Inovação para servir de apoio ao Programa PRIME da FINEP. É composto de um cadastro de informações complementares das empresas candidatas ao Programa PRIME. Como complemento do Programa PRIME, foi concebido e desenvolvido um sistema de busca e indicadores no Portal Vertical PRIME.
veja +
SIBRATEC
Cliente: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)
Público-alvo: Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC)
Resumo: O Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) tem como objetivo apoiar o desenvolvimento tecnológico das empresas brasileiras, bem como melhorar a qualidade dos produtos colocados nos mercados interno e externo, dando condições para o aumento da taxa de inovação dessas empresas e, assim, contribuindo para o aumento do valor agregado de faturamento, produtividade e competitividade no mercado.
veja +
Portal Biotecnologia
Cliente: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)
Público-alvo: profissionais e instituições da área de biotecnologia, bem como interessados no tema
Resumo: A criação do Portal Inovação Biotecnologia foi solicitada no âmbito do Comitê Nacional de Biotecnologia - CNB, e é um espaço criado para promover a interação e cooperação tecnológica entre a comunidade técnico-científica, empresas nacionais e atores governamentais da área de biotecnologia. Diversas ferramentas foram criadas para permitir a inserção e disponibilização de informações relacionadas ao tema "Biotecnologia" como os abaixo, mas não se limitando a: - Atas e deliberações das reuniões do CNB, e FCB; - Comunidades de discussão; - Marco legal; - Estudos e artigos; - Eventos; - Links para outros sites; - Notícias.
veja +
SINAES
Cliente: Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP)
Público-alvo: pesquisadores, docentes e avaliadores de cursos e instituições de ensino superior, e representantes das instituições de ensino superior autorizados a atualizar informações institucionais no INEP.
Resumo: Criado pela Lei n° 10.861, de 14 de abril de 2004, o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) é formado por três componentes principais: a avaliação das instituições, dos cursos e do desempenho dos estudantes. O Sinaes avalia todos os aspectos que giram em torno desses três eixos: o ensino, a pesquisa, a extensão, a responsabilidade social, o desempenho dos alunos, a gestão da instituição, o corpo docente, as instalações e vários outros aspectos.
veja +
DCVISA
Cliente: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)
Público-alvo: profissionais e instituições ligados à área de vigilância sanitária
Resumo: portal de governo eletrônico que permite aos profissionais e às instituições do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) divulgarem as suas competências e práticas de trabalho, criarem grupos de trabalho por meio de comunidades de práticas, publicarem e buscarem documentos de profissionais, instituições e comunidades. O Portal DCVISA reúne em sua arquitetura serviços de governo eletrônico que possibilitam aos integrantes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e aos demais profissionais o registro de seus conhecimentos, experiências e capacitações em vigilância sanitária (VISA).
veja +
SIBEA
Cliente: Ministério do Meio Ambiente (MMA)
Público-alvo: educadores ambientais, pesquisadores e instituições da área, e sociedade em geral
Resumo: portal desenvolvido para mapear as competências dos educadores ambientais no País e identificar redes de colaboração entre especialistas e organizações que atuam na educação ambiental. O Sibea é um dos projetos do Programa Nacional de Educação Ambiental. Ele tem recursos do Programa Plurianual de Governo (PPA) de 2000 a 2003. O Sibea é um sistema aberto e está implantado no MMA, em Brasília, desde janeiro de 2002. O SIBEA é um sistema de informação desenvolvido pela Diretoria de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente em parceria com redes, instituições governamentais e não governamentais que atuam em EA.
veja +
SIFAPs
Cliente: Conselho Nacional de Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP)
Público-alvo: gestores das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), poder público, comunidade de CT&I, empresas e sociedade
Resumo: estabelecer, padronizar e gerar um conjunto de variáveis e indicadores sobre as atividades das FAPs, de modo a propiciar comparabilidade e apoio à gestão institucional no fomento estadual a CT&I. O SIFAPs mostra variáveis e indicadores de eficiência (uso dos recursos), eficácia (cumprimento de metas e objetivos), e efetividade (produtos associados aos fomentos) das Fundações de Amparo à Pesquisa.
veja +
Plataforma Aquarius
Cliente: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)
Público-alvo: MCTI, Controladoria-Geral da União (CGU), Tribunal de Contas da União (TCU) e demais Ministérios, e também a sociedade em geral
Resumo: criada para modernizar e dinamizar a gestão estratégica do MCTI, a plataforma possui instrumentos que garantem maior transparência e melhores resultados nos investimentos públicos em ciência, tecnologia e inovação. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) tem consistentemente elaborado políticas de expansão nacional para o desenvolvimento, consolidação e internacionalização da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) brasileiras.
veja +
Plataforma Mauá
Cliente: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Público-alvo: empresas e agências de fomento
Resumo: fornecer subsídios ao processo de análise e concessão de fomento por intermédio de um repositório centralizado de portfólios empresariais. A concepção da Plataforma Mauá, originou-se da constatação de que o Portal Inovação contém um viés acadêmico importante, em função de que a principal fonte de informação de suporte ao Portal é a Plataforma Lattes, mantida pelo CNPq.
veja +
NAGI
Cliente: Empresas do Estado de Santa Catarina com no mínimo dois anos de existência
Público-alvo: Empresas catarinenses dos seguintes setores: madeira e plástico, têxtil, agronegócio, construção civil, bens de capital, metalmecânico, cerâmica e móveis
Resumo: por meio de serviços como o mapeamento estratégico da inovação, o programa de capacitação para inovação (presencial e EaD) e a consultoria para organização e planejamento da inovação, o NAGI visa ajudar a empresa catarinense a estruturar o seu processo de gestão da inovação e a incrementar a sua capacidade inovadora.
veja +
2015 Instituto Stela | contato@stela.org.br